Quanto recebem os professores das Instituições Federais de Ensino Superior?

Após a repercussão da divulgação dos salários de professores e técnicos administrativos da USP fiquei curioso para saber como esses salários poderiam se comparar aos dos docentes das Instituições Federais de Ensino Superior.

Apesar dos salários dos servidores públicos Federais serem de conhecimento público já há bastante tempo e de poderem ser facilmente consultados no Portal da Transparência, não é fácil saber, por exemplo, qual a média salarial dos professores de uma determinada Universidade ou qual seriam os limites inferiores e superiores para os salários dos professores.

Para ajudar a responder estas questões resolvi baixar do Portal da Transparência os arquivos com os dados cadastrais e remuneração de todos os servidores públicos federais do poder executivo e filtrar apenas os dados referentes aos vencimentos brutos dos professores.

É preciso deixar claro que estes números mostram a remuneração total mensal de cada servidor.  Em muitos casos há servidores com mais de um vínculo com o poder executivo, incluindo professores aposentados que re-ingressaram na mesma ou em outras Universidades e professores que possuem algum outro vínculo ativo como o Governo Federal.

Além disso, preferi não divulgar os nomes dos docentes uma vez que o objetivo este artigo não é expor quanto cada professor recebe individualmente.

Os números a seguir consideram apenas os professores efetivos, com contratos de trabalho por tempo-indeterminado, e são referentes ao mês de Setembro de 2014.

Inicialmente, números gerais sobre a categoria.

Salário Mínimo Salário Médio Salário Máximo
R$ 1.016,60 R$ 9.706.68 R$ 51.129,00

O salário médio de um professor de Instituição Federal de Ensino Superior é de R$ 9.706.68. Chama atenção o menor valor (R$ 1.016,60) recebido por um professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, contratado em regime de 20 horas semanais.

O maior salário observado, de R$ 51.129,00, é recebido pelo professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Celso Luiz Nunes Amorim, que além de professor aposentado, é também Ministro de Estado.

Lembrando que nos casos em que o vencimento bruto excede o teto do funcionalismo público é aplicado um fator de redução denominado ABATE TETO para ajustar os vencimentos à legislação.

Os gráficos a seguir apresentam a distribuição e a distribuição acumulada dos salários dos professores. Podemos observar que cerca 40% de todos os professores das Instituições Federais de Ensino tem um salário bruto de até R$ 8.000,00 e 80% dos professores ganham até R$ 14.000,00.

Por esses gráficos é possível ver também que o professor aposentado da USP e ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ganha mais (R$ 22.151,00) do que 98% dos professores das Instituições Federais de Ensino Superior.

Screen Shot 2014-11-24 at 14.04.44

Screen Shot 2014-11-24 at 14.12.12

Os salários médios por categoria e regime de trabalho apresentam uma particularidade. É possível ver que há uma diferença de apenas 10% entre a remuneração média dos docentes contratados em regime de 20 horas semanais e dos docentes contratados em regime de 40 horas semanais. Uma possível explicação para isso seria que boa parte dos professores contratados em regime de 20 horas tem um segundo vínculo com o Governo Federal.

Regime de Trabalho Salário Médio
20 HORAS SEMANAIS R$ 5.665,28
40 HORAS SEMANAIS R$ 6.279,25
DEDICACAO EXCLUSIVA R$ 10.177,80

Vejamos agora como os salários médios variam entre as diferentes Instituições de Ensino Federal.  A tabela a seguir apresenta a média salarial docente em ordem decrescente:

Instituição Federal de Ensino Superior Salário Bruto Médio
FUNDACAO UNIVERSIDADE DE BRASILIA R$ 13.570,53
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO R$ 12.323,67
UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS R$ 12.217,12
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS R$ 12.037,60
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SAO CARLOS R$ 11.875,94
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA R$ 11.862,14
UNIVERSIDADE FED. DO RIO GRANDE DO SUL R$ 11.676,30
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA R$ 11.472,97
UNIVERSIDADE FEDERAL DE VICOSA R$ 11.385,17
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE R$ 11.066,44
UNIVERSIDADE FED. DO RIO GRANDE DO NORTE R$ 11.052,21
UNIV. FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO R$ 10.889,95
UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARA R$ 10.884,49
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE R$ 10.881,97
FUNDACAO UNIV. FEDERAL DE UBERLANDIA R$ 10.848,16
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO R$ 10.694,36
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA R$ 10.472,97
UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA R$ 10.464,76
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SAO PAULO R$ 10.426,37
FUNDACAO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS R$ 10.422,50
FUNDACAO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC R$ 10.406,20
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPIRITO SANTO R$ 10.387,61
UNIVERSIDADE FED.DO TRIANGULO MINEIRO R$ 10.360,24
UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA R$ 10.255,44
UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBA R$ 10.245,63
UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS R$ 10.242,90
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA R$ 10.102,71
UNIVERSIDADE DO RIO DE JANEIRO R$ 10.058,14
FUNDACAO UNIV. FEDERAL DE OURO PRETO R$ 9.940,46
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO R$ 9.935,09
UNIVERS. TECNOLOGICA FEDERAL DO PARANA R$ 9.894,06
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZONIA R$ 9.828,86
UNIV. FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL R$ 9.794,94
FUND. UNIV FEDERAL DA GRANDE DOURADOS R$ 9.726,64
UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIAS R$ 9.702,25
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO R$ 9.678,43
UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS R$ 9.616,86
UN. INT.INTERN. LUSOFONIA AFROBRASILEIRA R$ 9.571,88
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA R$ 9.546,08
FUNDACAO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE R$ 9.517,46
CENTRO FED.DE EDUC.TECNOL.MINAS GERAIS R$ 9.364,13
FUND. UNIVERSIDADE DE SAO JOAO DEL REI R$ 9.249,21
UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE R$ 9.230,90
UNI.FED.VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI R$ 8.928,03
INSTITUTO FEDERAL SUL RIO-GRANDENSE R$ 8.911,55
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI R$ 8.909,40
FUNDACAO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA R$ 8.829,52
INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA R$ 8.798,28
UNIVERSIDADE FED. RURAL DO SEMI-ARIDO R$ 8.782,38
FUNDACAO UNIVERSIDADE DO MARANHAO R$ 8.688,17
UNIV. FEDERAL DO RECONCAVO DA BAHIA R$ 8.656,86
CENTRO FED.EDUC.TECNOL.CELSO S. FONSECA R$ 8.652,58
INSTITUTO FEDERAL GOIANO R$ 8.583,20
INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL R$ 8.571,50
INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS R$ 8.508,26
FUNDACAO UNIVERSIDADE DO AMAZONAS R$ 8.494,66
INSTITUTO FEDERAL DO TRIANGULO MINEIRO R$ 8.485,47
INSTITUTO FED.DO SUDESTE DE MINAS GERAIS R$ 8.483,84
UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA R$ 8.433,58
INSTITUTO FEDERAL DO SUL DE MINAS GERAIS R$ 8.431,00
UNIV.FED. DA INTEGRACAO LATINO-AMERICANA R$ 8.400,18
INSTITUTO FEDERAL DA PARAIBA R$ 8.397,93
INSTITUTO FEDERAL FLUMINENSE R$ 8.281,32
INSTITUTO FEDERAL DO ESPIRITO SANTO R$ 8.254,64
INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE R$ 8.226,94
UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARA R$ 8.164,08
INSTITUTO FEDERAL DO CEARA R$ 8.138,09
INSTITUTO FEDERAL DO RIO DE JANEIRO R$ 8.127,49
INSTITUTO FEDERAL BAIANO R$ 8.098,60
FUND.UNIV.FED.DO VALE DO SAO FRANCISCO R$ 8.069,83
INSTITUTO FEDERAL DE MATO GROSSO R$ 8.065,61
UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL R$ 8.056,48
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE R$ 8.038,70
INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA R$ 7.984,91
INSTITUTO FEDERAL DE SERGIPE R$ 7.979,52
INSTITUTO FEDERAL DE PERNAMBUCO R$ 7.881,93
INSTITUTO FEDERAL DE SAO PAULO R$ 7.857,26
COLEGIO PEDRO II R$ 7.825,87
INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE R$ 7.801,85
FUND. UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDONIA R$ 7.794,37
INSTITUTO FEDERAL DE GOIAS R$ 7.778,75
UNIVERSIDADE FED. SUL SUDESTE DO PARA R$ 7.747,37
FUNDACAO UNIVERSIDADE FED. DO TOCANTINS R$ 7.736,94
FUND.UNIV.FED.CIENC.SAUDE D PORTO ALEGRE R$ 7.686,78
INSTITUTO FEDERAL DE BRASILIA R$ 7.442,61
INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS R$ 7.364,73
INSTITUTO FEDERAL DE RORAIMA R$ 7.357,83
INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS R$ 7.325,72
INSTITUTO FED. DO NORTE DE MINAS GERAIS R$ 7.310,31
INSTITUTO FEDERAL DO PARANA R$ 7.257,68
INSTITUTO FEDERAL DO PARA R$ 7.247,25
INSTITUTO FEDERAL DA BAHIA R$ 7.080,02
INSTITUTO FEDERAL DO SERTAO PERNAMBUCANO R$ 6.850,63
FUNDACAO UNVERSIDADE FEDERAL DO AMAPA R$ 6.810,13
INSTITUTO FEDERAL DO MARANHAO R$ 6.640,19
INSTITUTO FEDERAL DO TOCANTINS R$ 6.562,08
INSTITUTO FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL R$ 6.557,28
INSTITUTO FEDERAL DO PIAUI R$ 6.359,03
INSTITUTO FEDERAL DE RONDONIA R$ 6.245,63
INSTITUTO FEDERAL DO AMAPA R$ 5.824,68
INSTITUTO FEDERAL DO ACRE R$ 5.422,90

Como podemos observar, a diferença entre o salário médio de um docente da UNB (R$ 13.570,53) e o salário médio de um docente do IFAC (R$ 5.422,90) é de cerca de 150%.

Existem vários fatores que podem explicar essa variação, entre eles o percentual de docentes com doutorado e mestrado e o tempo de permanência na carreira docente.

Em uma tentativa de estimar a influência destes fatores na variação salarial resolvi calcular o nível médio dos docentes por instituição e medir a correlação desse nível médio com o salário médio.

O nível de um docente varia de 101 (Professor Auxiliar 1 na carreira do Magistério Superior) até 801 (Professor Titular). Esses valores consideram tanto a titulação quanto o tempo de permanência na carreira. Sendo assim, calculei o nível médio da instituição pela média do nível de seus professores.

Qual não foi minha surpresa ao plotar o gráfico do nível médio versus salário médio por IFES, ilustrado abaixo.

Screen Shot 2014-11-24 at 14.43.15

É possível ver claramente que há dois clusters neste gráfico. Todos os Institutos Federais e o Colégio Pedro II estão localizados à esquerda do nível médio 400 e todas as Universidades Federais estão localizadas à direita do nível médio 400.

Considerando todas as Instituições Federais de Ensino o coeficiente de correlação entre estas duas grandezas é de 0.78 e o coeficiente de determinação é de 60%, portanto, no conjunto, o nível médio explica 60% da variação no salário médio por instituição.

Ao considerar os dois clusters separadamente o resultado é praticamente o mesmo. O cluster dos IFs apresenta coeficiente de correlação de 0.79 enquanto que o cluster das UFEs apresenta coeficiente 0.78.

Até poderia tentar especular sobre as possíveis causas para os demais 40% de variação dos salários médios porém, este último gráfico me deixou bastante interessado em acompanhar o que deve acontecer com os IFs com a efetiva implantação do RSC.