O Voto e o IDH

Nos dois turnos da eleição deste ano o que mais se viu foram análises comparando o percentual de votos da presidente Dilma com o percentual da população atendida pelo Bolsa Família em cada Estado.

Uma análise da correlação entre estas duas grandezas encontrou um índice de correlação muito forte, na casa dos 0.8.

Porém, é preciso considerar que não é possível aferir em quem os beneficiários do Bolsa Família votaram. Além disso, nem todos os beneficiados pelo programa são eleitores.  Estes dois fatos acabam aumentando o grau de incerteza e de subjetividade deste tipo de análise.

Resolvi fazer uma análise semelhante só que ao invés do número de beneficiários do Bolsa Família, resolvi utilizar um índice que mede a evolução da qualidade de vida da população de cada Estado de forma mais ampla: o IDH.

O Atlas Brasil 2013 apresenta a evolução do IDH dos Estados brasileiros do ano de 2000 para 2010.

De posse destes dados, plotei o seguinte gráfico relacionando as duas grandezas.

Screen Shot 2014-10-29 at 01.20.28

Como é possível ver no gráfico, com duas exceções de um lado (Rio de Janeiro e Minas Gerais) e duas do outro (Acre e Rondônia), na medida em que aumenta o crescimento relativo do IDH de 2000 para 2010, aumenta também o percentual de votos da presidente Dilma naquele estado.

Temos uma correlação positiva e, como pode ser visto no Coeficiente de Determinação (R2) no próprio gráfico (50%), bastante forte. O valor do Coeficiente de Correlação destas duas grandezas foi de 0.71.

A diferença média entre o percentual de votos obtido por Estado e o percentual previsto pela equação de regressão linear (y = 1.4289x – 0.2255) foi de 8%.

Os Estados que mais se afastaram da reta foram Ceará, com 17% a mais de votos para a Dilma, Rondônia e Acre, com 18.1 e 26.6% a mais de votos para o Aécio respectivamente.

Se desconsiderarmos estes três Estados na comparação, o coeficiente de correlação sobe para 0.85 e o de determinação para 72%.

Portanto, o percentual de votos obtidos pela presidente Dilma em cada Estado, com poucas exceções, foi proporcional ao crescimento observado no IDH deste Estado entre 2000 e 2010.

Desta perspectiva, foi realmente burrice dos Nordestinos terem votado majoritariamente na Dilma ?

Comentários